quarta-feira, 10 de setembro de 2014

DILMA E A VERDADE


DILMA E A VERDADE QUE LIBERTA

Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Evangelho de João 8.31-32


Dilma indagada ontem (09/09/2014) sobre o novo escândalo envolvendo o seu governo e os desvios bilionários da Petrobras disse à imprensa que é a favor da apuração. Citou um trecho da Bíblia ao afirmar: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8.32). Reiterou que para ela tudo que esta sendo revelado é uma supressa, ela não sabia nem sabe de nada (inocente!?).

Interessante que se voltarmos ao passado descobriremos que não é só Dilma que decorou o versículo bíblico de João 8.32. Erenice Guerra, lembram dela? Secretária-executiva da Casa Civil, cotada para ser Ministra da Casa Civil, indicada pela presidente Dilma, em maio de 2008 recorreu à Bíblia para dar as primeiras declarações públicas sobre o dossiê que revelava os gastos de Fernando Henrique Cardoso que ela mandou confeccionar. "Tem um trecho na Bíblia que diz que a verdade nos libertará. Também, neste caso, para mim a verdade me liberta", afirmou na época.[1] Tempos depois, após a posse de Dilma, Erenice foi designada para ser Ministra da Casa Civil. Envolvida em escândalos revelados pela imprensa ela não resistiu e foi demitida do cargo. A verdade a libertou!

Dilma parece conhecer bem o texto que ela citou. Mas afinal, ela conhece a verdade? A verdade que liberta é na verdade a verdade que Dilma diz conhecer e propagar?

O texto em questão do apóstolo João é uma reprodução do discurso de Jesus, quando ele revelou ser ele, o Cristo, a própria verdade. Não se trata de verdades subjetivas, nem mesmo pode ser circunscrito apenas a verdade histórica de fatos incontestes. É mais do que isso! Cristo é a verdade! Conhecer a verdade neste contexto é conhecer a Cristo, e conhecer a Cristo é ser liberto das mentiras de Satanás, das mentiras da vaidade humana e de sua soberba. O versículo anterior (31) demonstra o contexto desta afirmação de que a “verdade liberta”. Aqueles que estão em Cristo, que creem em seu nome e lhe obedecem, são libertos verdadeiramente.

Conhecer a Cristo é o projeto mais fascinante que um ser humano pode empreender como alvo de vida. Conhecer a Cristo não é simplesmente tomar conhecimento de sua existência histórica, de sua relevância teológica, é mais do que isso! Conhecer a Cristo é ter um relacionamento íntimo e pessoal com a pessoa mais sublime do Universo, o Filho do Deus Altíssimo, o Salvador dos pecadores redimidos pelo seu precioso sangue. É matéria de fé, mais do que crença filosófica e intelectual.

Dilma sabe o que é isso? Os políticos sabem o que é isso? Para responder esta pergunta eu cito outro texto para melhor reflexão. “Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.” Evangelho de Mateus 12.33 E continua a passagem: “Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más.” Evangelho de Mateus 12.34-35

Senhora presidente Dilma, candidata a reeleição, de fato “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” Oro a Deus para que o poder que está dentro desta frase citada por vossa excelência seja mais do que retórica política e se torne uma realidade viva, espiritual, para a salvação de vossa alma do fogo do inferno, destino eterno e inexpugnável dos mentirosos, hipócritas, assassinos, adúlteros, efeminados, sodomitas, idólatras e impuros. Destino daqueles que não conheceram nem conhecem a Jesus Cristo de Nazaré como Senhor e Salvador suas vidas, ele a verdade que liberta. Deus tenha misericórdia de ti. Deus tenha misericórdia de nós!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

“ORE POR MIM” – PEDIU JANDIRA ANTES DO ABORTO


Eu espero sinceramente que seja descoberto o paradeiro da jovem Jandira Magdalena dos Santos, uma moça de 26 anos, bonita, desaparecida em Campo Grande desde o dia 29 de Agosto, grávida de quatro meses, depois de ser vista pela última vez a caminho de uma clinica clandestina para realizar um aborto daquele que seria seu terceiro filho.
O que chamou mais a minha atenção foi a noticia publicada hoje pelo jornal Extra de que o último SMS recebido pelo ex-marido de Jandira (que parece não ser o pai da criança que ela levava no ventre) dizia: "Amor, mandaram desligar o telefone. Estou em pânico. Ore por mim."
O jornal em outra reportagem informa que a família de Jandira era evangélica e que não apoiava o aborto, tendo a irmã mais velha se oferecido para criar a criança, contudo, Jandira decidiu não continuar com a gravidez.

“Ela não tinha condições financeiras para sustentar outra criança. Eu ofereci para ficar com o bebê. Mas ela não queria levar a gravidez adiante. Foi um ato de desespero da Jandira. Ela tinha muitos planos, sonhos. Ela queria se casar de novo. Esse era o maior sonho dela. Minha irmã sempre foi muito brincalhona. Era ela que animava o Natal, o Ano Novo... ela realmente caiu no conto do vigário. Ela não tinha maturidade.”

"Ore por mim'", foi a última frase de Jandira. Ore para que dê tudo certo no aborto, seria isso? Ou, ore por que estou arrependida e com medo. Não sabemos. Talvez nunca saberemos. Tomará que possamos saber, se ela for encontrada bem e com vida, o que parece ser difícil, dura realidade.
Se for a primeira possibilidade - ore por mim para que o aborto dê certo - então me parece algo muito semelhante a uma reportagem de alguns anos atrás quando um grupo de políticos corruptos foram flagrados orando agradecendo ao Senhor pelo dinheiro da corrupção. Anomalia gospel!!
Não duvido de mais nada! Uns oram pela "bênção da propina", outros oram pelo aborto bem sucedido, tem aqueles que oram para entrar em um país estrangeiro clandestinamente a fim de realizar o sonho da independência financeira, outros oram para ganhar na loteria ou coisa parecida, tem mulher que ora para que seu amante deixe a esposa e constitua família com ela. SERÁ QUE DEUS OUVE ORAÇÕES COMO ESTAS??

Isso tudo é um reflexo de um evangelicalismo tupiniquim destituído de conhecimento da Bíblia, e consequentemente, destituído de temor do Senhor. Coisa terrível.

A mãe de Jandira, evangélica, em meio aos seus terríveis sofrimentos, disse em uma entrevista que ninguém tem o direito de julgar a decisão de fazer o aborto de sua filha. Ora, além de desconhecer a Bíblia, esta mãe sofredora, que carece de nossas orações e merece nossa compaixão, entretanto, demonstra também não conhecer a Lei brasileira que prescreve como crime a prática do aborto, e todos que cometem este crime hediondo, covarde, portanto, estão sujeitos a julgamento, aqui na terra pelas leis dos homens, e nos céus, pela santa lei de Deus. Que Deus tenha misericórdia deste povo incauto. Que o Senhor tenha misericórdia desta família. 

Seguir por e-mail